Descontinho


Ontem fui à farmácia e estava lá uma senhora com duas amigas a experimentar óculos de sol (na verdade não era bem uma senhora, mas também não era uma rapariga; andaria na casa dos 35 ou por aí…chamemos-lhe simplesmente “a cliente”). Dizia ela que já tinha comprado ali uns óculos no ano passado, mas que os tinha partido e precisava de uns novos. Experimentou uns, olhou para o espelho, pediu a aprovação das amigas e lá se decidiu a perguntar o preço. A farmacêutica disse que ia verificar o preço e lá lhe comunicou que os ditos óculos custavam 23 euros.

Eu sei que estamos em crise e sei bem que há muitas pessoas com dificuldades financeiras neste país, mas na minha perspectiva 23 euros por uns óculos de sol não é propriamente muito dinheiro, tendo em conta que uns bons óculos de sol custam para cima de 150 euros e além disso estes até tinham bom aspecto. Bom, mas a cliente pelos vistos não partilha da minha opinião e perguntou o seguinte: “O preço é fixo?”, ao que a farmacêutica respondeu afirmativamente. Então a cliente, não satisfeita, continuou: “Não há um descontinho? Eu já comprei uns óculos aqui no ano passado…”.

Confesso que admiro o à vontade destas pessoas. Regatear o preço de uns óculos de sol na farmácia como se estivesse a comprar nos ciganos? Bolas, é preciso ter muita lata. Nunca tal coisa me passaria pela cabeça. Estou mesmo a imaginar essa mesma cliente a comprar medicamentos e a dizer: “Não me faz um descontinho no Ben-ur-on? Já comprei uma caixa aqui no mês passado, ainda por cima era das grandes. E o Brufen está caríssimo, ou bem que me baixa o preço ou vou comprar ali ao lado!”.

Imaginem agora se as pessoas se lembravam de pedir desconto em tudo o que era sítio, por exemplo nos correios. “Olhe desculpe, mas eu a semana passada enviei duas cartas registadas com aviso de recepção portanto agora devia-me fazer um desconto neste envio.”. Havia de ser bonito.

Escusado será dizer que a farmacêutica não lhe fez desconto nos óculos de sol.

Anúncios

1 thought on “Descontinho”

  1. A ‘rapariga’ era brasileira? hehehe Brasileiro gosta de um descontinho que è uma coisa impressionante! Mas eu, que cerco de me adaptar aos paìses onde vou (e isso aplico atè na comida, e acho que sou eu quem devo adaptar-me ao paìs que me ospeda – e nao o contràrio) bem… eu espero os saldos de fim de estaçao!!!
    Uma coisa è pedir desconto no Brasil (onde as lojas, ao colocarem o preço nas mercadorias, colocam jà uns Reais a mais, pois o “descontinho” tem que ter sempre). Mas me envergonharia tremendamente de pedir desconto na Italia. Sei là, no Brasil o “descontinho” è quase uma instituiçao nacional. Embora tambèm me envergonhe de pedir descontos no Brasil, acabo fazendo, porque devido à esse costume de brasileiro pedir desconto sempre, se eu nao peço sei vou estar pagando mais que o preço real do produto (jà que as lojas, como eu disse, sabendo que todo brasileiro pede desconto, coloca sempre no preço uns Reais a mais.
    Gostei muito de ler seu blog, a abordagem que voce faz do cotidiano è muito interessante!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s